Navegação

Padrão

Minha primeira memória é a partida na margem. Hoje, anos depois, ela representa o início, mas como partida pode ser começo?

Depois as primeiras ondas, ainda tão pequenas. Aprendi a navegar com o tempo enquanto reconhecia a hostilidade do mar. Hostil e maravilhoso!

Construí barcos com palavras, com ideias, com certezas que as tempestades destruíram. Foi necessário refazer a embarcação para que fosse mais flexível e suportasse o alto mar. Sigo navegando e a outra margem, não se sabe onde, aguarda meu aportar.  O oceano me fascina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s