Manhã com Millôr

Padrão

Passei parte da manhã de hoje com o Millôr Fernandes. Entre outros assuntos, ele falava sobre sua desconfiança com a televisão, a naturalidade do humor, a degeneração do jornalismo.

Papo inteligente em uma roda vida lá de 1989. Comentou sobre a equipe do saudoso Pasquim de uma forma maravilhosa: “Reunimos um time tão especial que jamais seria reunido se a motivação pelo trabalho fosse o dinheiro.”

De vez em quando é necessário ouvir vozes de outros tempos. Gente forjada na dureza, criativos por terem que colocar a mão na massa e, por isso mesmo, sem medo de ter opinião. Certos ou errados, eram capazes de alimentar ideias próprias.

Em tempos onde só se pode falar o “certo”, e o “certo” sempre está ligado ao que meu grupo acredita, ouvir Millor me arejou e me encheu de saudade de uma época que mal vivi.

Vou seguir pelo resto do dia com a boa sensação que só pessoas inteligentes são capazes de provocar.