E se eu fosse eu? – Flavio Siqueira

Padrão

…é como a nudez que fere nossos pudores. O homem nu que caminha sobre a calçada deve ser escondido e coberto. Nos sentimos desconfortáveis diante da própria natureza exposta nas “partes” que nos ofendem. E se eu fosse eu? Se abrisse mão das roupas apertadas que vestem meus pensamentos, que roubam minha liberdade, que me mantém sob controle? Talvez, se fossemos nós mesmos, a sociedade se desarticularia e outra coisa passaria a existir, quem sabe mais parecida com o que sou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s