Os doentes e os vendedores

Padrão

O crescimento do mercado da auto-ajuda disfarçada de ciência é sintomático. Mudam as linguagens, mas o povo continua carente, em busca de qualquer paliativo que ofereça ajuda.

Em nome da “física quântica” aproveitadores vendem seus discursos motivacionais e arregimentam seguidores em todos os cantos. Livros viram best-sellers, movimenta-se acampamentos terapêuticos e os gurus se apresentam para todos os gostos.

Fora as novas fórmulas, sempre revolucionárias, que aparecem em algum pergaminho antigo ou depois de anos de “estudo quântico”, sabe-se lá a partir de quais bases.

Um povo doente vive em busca de remédios e onde há demanda, sempre aparecem os vendedores.