A verdade é perigosa

Padrão

Quanto mais me aproximo da “verdade”, mais reconheço o quanto ela é maior do que eu.

A verdade é perigosa. Não cabe em minha linguagem, nem nos meus códigos de pensamento. Pensar a verdade é diminui-la. Diminuir-me é enxergar através de uma pequena fresta.

A fresta é estreita, mas a luz que por ela passa pode iluminar o ambiente.

A verdade não tem nome, nem fé, nem moral, nem lógica, nem ética. É selvagem e implacável com quem tenta encará-la.  Só pode ser vista por reflexos, aqui e ali, pedacinhos que se movimentam e se espalham por toda parte.

 

3 comentários sobre “A verdade é perigosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s