A paixão e a racionalidade

Padrão

A paixão e a racionalidade costumam ser antagônicas. O rumo do pensador jamais será o mesmo do louco por paixão. Um, por saber que tudo é relativo, buscará o equilíbrio, em todos os aspectos. O outro, por ser apaixonado, buscará adesões. Quem adere não questiona por acreditar que encontrou a verdade. A paixão é a “verdade” e, contra ela não há relativizações.

Quem busca seguidores tenta seduzi-los, não para pensar, mas para se apaixonarem. Cegos, seguem.

É assim que vejo o Brasil hoje. Seja no campo político, nas religiões que crescem, nas discussões cada vez mais superficiais, polarizadas, apaixonadas.

Todos tem opinião para tudo, todos sabem, todos brigam. Todos loucos. Loucos de paixão.

 

Um comentário sobre “A paixão e a racionalidade

  1. Ana Vera

    Olá, amigo Flavio!
    Paixão… passageira de todos os tempos. Avassaladora de seres sedentos por popularidade.

    Grande abraço.
    Bom e feliz Domingo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s