Hoje o ano novo não vem (31-12-17)

Padrão

Apesar de toda expectativa, o ano novo não virá.
A meia noite, repare: haverá fogos, comemorações, contagens, gritaria, mas será somente nossa bagunça, o resto permanecerá como antes da virada.
Nem o sol, nem a Lua, nem animal além dos humanos sabe dessa nossa fantástica invenção chamada calendário.
Você vai ver: Depois que o Faustão fizer a contagem e Copacabana ficar cheirando pólvora, haverá abraços, música alta, feliz, mas logo um ou outro irá embora, depois mais alguns, e depois todos irão, até que a primeira segunda feira do ano se esvazie e reste silêncio pela manhã.
Neste momento bilhões de pessoas no mundo inteiro aguardam algo absolutamente perecível, o ano, que envelhece tão rapido.
Nesse dia, não vestirei branco, nem comerei lentilhas, ou pularei ondinhas, ou soltarei fogos. Sei que o ano novo não virá. Quero prestar atenção no dia novo.
2018 será uma coletânea de dias, segundo nossa contagem, serão 365 dias novos. O ano, confesso, nem sei direito o que é.
Mas os dias, quando ficam velhos, se renovam algumas horas depois, sempre, nascimento e morte, até que finalmente terminem.
Enquanto isso, vivamos o novo, o dia novo, aquele que se renova sempre que altero meu jeito de perceber.
Feliz dia novo pra você!

As pequenas que importam

Padrão

As grandes coisas são reflexos das pequenas. Sempre.
São as pequenas que importam.
O distraído espantou-se com a velhice no espelho.
Esqueceu-se dos sinais dos dias, assustou-se com o anúncio dos anos.