Perspectivas de quem vê pela fresta

Padrão

Somos seres do tempo. Todas as nossas experiências são relativizadas por ele. Até a morte. O que é a morte senão um desfecho? Mas a ideia de desfecho só faz sentido sob a perspectiva do tempo, fora dele, não há desfecho, nem início. Talvez morte e vida sejam apenas perspectivas de quem vê pela fresta, a limitada e relativa fresta do tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s