Que verdades?

Padrão

Me incomodo com quem fala “em nome da verdade”. Que não sabe dizer sem o lastro de algo maior que legitime a própria insignificância. Que verdade? Verdade de quem? Pra quem? Nossas verdades são do tamanho de nosso olhar, cabem somente na gente, portanto, que cada um fale em nome de si mesmo e preserve em quem ouve a liberdade dos movimentos, das discordâncias para que, somadas, nossas “verdades” se conectem e se expandam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s