Dimensões de Deus

Padrão
Não são as “virtudes” que nos dão a dimensão de Deus. Elas estabeleceriam níveis de comparação, determinariam “tabelas” de regras morais onde um tem “mais” Deus, outro “menos.
Não vejo mais Deus em comportamentos moralmente aceitos, como não vejo menos nos chamados “imorais”, assim como não vejo Deus apenas no dia calmo, na praia linda, no céu iluminado. Vejo nas catástrofes naturais e cósmicas, na madrugada e na manhã, vida e na morte.
Limitar essa percepção é arbitrar caixas para o que não caberia em nenhum dos nossos limites. Para o que é essencialmente selvagem. 

5 comentários sobre “Dimensões de Deus

  1. As tentativas de explicar Deus tornam as pessoas pequenas, as religiões envés de religar, acabam nos distanciando e criando mais rótulos ,nos diferenciando como mercadoria.
    Flavio cheguei ao teu blog e teus insghts, mediante minhas pesquisas diárias, já vi vários dos teus videos em pouco tempo,gosto de ouvi-los pela manha …
    Suas mensagens são profundas e percebo que deseja que as pessoas evoluam de verdade, Que bom que conseguiu aliar seu espirito com o que faz,..suas mensagens não são para o ego e devem ser ouvidas com a alma….Vc é uma alma rara, parabéns pelo trabalho, pela verdade, sem dogmas e negativismos que muitas vezes ate os que se consideram despertos não abandonam.
    As dimensões de Deus abarcam e transpassam tudo , inclusive o que chamamos de bem e mal, dimensões necessárias para evolução, e ainda incompreendidas por nos.

    Um abraço mensageiro!

  2. Juliana Bueno Rodrigues

    Sempre aprendo lendo os seus textos e ouvindo o “Mensagens que chegam pela manhã”! Eu queria algo novo, já estava cansada de ouvir e procurar os “mimimimis” e auto – ajudas de sempre que só me traziam mais inquietude,e agonia. Até que um dia procurando no You Tube, algo diferente, de repente apareceu ao lado de um vídeo de palestra que estava assistindo…
    “Encarar a si mesmo. Eis o desafio! – Flavio Siqueira” – Insight, opa ali naquela hora despertou uma curiosidade e assisti e fui descobrindo o que faltava em mim,era pacificação e aquietação para aquele exato momento. A partir deste dia tudo mudou em mim, comecei abandonar as “caixas dos ismos, dos medos, dos paradigmas fragmentados,dos rituais religiosos, dos rótulos da sociedade”. E presto mais atenção no meu “mundo”, e isto me fez mais selvagem e preparada para a viagem da vida.
    Obrigada Flavio, abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s