Insights espalhados pelo ar

Padrão

Gosto de pensar que nossa consciência tem aspectos de compartilhamento. Sinto que é possível captar – como um aparelho celular ou rádio capta ondas – os anseios, dúvidas, questões, pensamentos, insights, “espalhados” pelo ar.
Quanto mais nos permitimos compartilhar, mais conectados com tudo. Todos viram próximos, potencialmente amigos, expressões de nós mesmos vivendo em outras cascas.

Favim.com-1367

Deixei de crer e agora?

Padrão

Nossas crenças refletem quem somos. Não se trata de absolutos, de verdades irrefutáveis, mas quando assumimos crer nisso ou naquilo estamos confessando a nós mesmos, um retrato daquele momento. Mas a vida se movimenta e nossas experiências podem nos deslocar de uma zona convenientemente confortável para uma dimensão nova, cheia de perguntas, com perspectivas que alteram o jeito de enxergar as coisas.
Uns reprimem, outros encaram e se assustam. Deixam de crer no que criam, porque nossas crenças refletem quem somos. Nós mudamos e os cenários mudam. Crescemos e o ângulo de visão se modifica. Toda tentativa de fixar-se em um único jeito de ver, de pensar, de sentir, pode nos tornar reféns de um argumento, presos em cenários fixos enquanto a alma evolui, a mente se expande, a consciência aprofunda. É preciso liberdade para caminhar. Paz para ser quem é. Nesse áudio abaixo, uma breve reflexão sobre o assunto. Pense comigo, fique bem!