Pre-ocupações de cada dia

Padrão

Acabei de responder um e-mail de uma pessoa vivendo uma série de conflitos e em determinado ponto refletia “Dizem que quando temos que nos preocupar com sobrevivência, não nos preocupamos em produzir ideias, não criamos, não somos racionais…”

Parei para pensar sobre isso por um instante e vi um mundo inteiro preocupado com a própria sobrevivência. Não são as mesmas preocupações para todos. Enquanto alguns lutam diariamente pelo básico, outros se entregam a causas aparentemente superfulas, mas sempre tratadas como se fossem fundamentais.

Veja como nossas sociedades se organizam sobre a tal luta pela sobrevivência, supervalorizando o “deus” mercado, permitindo que a economia fundamente nossas “castas” e hierarquias, formatando mentes, fundamentando valores, doutrinando jovens que passarão a vida tentando adequar-se a um sistema que poderá premiá-los, quem sabe, ungindo-os como fieis e valorosos soldados.

Enquanto isso a maioria prossegue com a luta pelo pão de cada dia, pela parcela do financiamento que era só “um pouquinho” por mês, mas a soma de “pouquinhos” fez do bichinho um dragão. Sentem-se sequestrados.

Há os que se preocupam com a saúde, a relação conjugal que projeta um ideal de vida perfeita, as receitas das novelas, dos cinemas, mas se frustra, com os rumos da política, a violência nas cidades, as enchentes, o inferno, ameaça para os que duvidam, e uma lista interminável capaz de nos manter eternamente distraídos, preocupados com a própria sobrevivência.

E quem vive preocupado com a própria sobrevivência não sente, não cria, não pensa, não vê. Ou você acha que existe outra razão para que as tais preocupações sempre estejam na pauta de quem cria as causas que ocuparão nossas mentes?

Você jamais resolverá todos os problemas e, acredite, se quiser, sempre vai haver motivos para se preocupar. Sempre. Vivemos em uma sociedade imperfeita, cheia de gente imperfeita, cada um lutando pelo que acredita, entrando em conflitos permanentes, desgastando-se, competindo de alguma maneira.

Vivemos em um corpo finito, perecível, que se desgasta todos os dias e caminha para tornar-se outra coisa, decompondo-se como toda natureza. Portanto, se as preocupações sempre existirão, escolha quais serão os temas prioritários de sua mente.

Você não deixará de trabalhar, de fazer suas coisas, mas com o tempo perceberá que não há necessidade de tanto desgaste, de tanta perda de energia. Concentre-se no que importa, esteja presente, preste mais atenção no simples, no cotidiano, nos desfechos naturais para problemas que pareciam tão complexos e no entanto se resolveram.

Precisamos retomar a dimensão da simplicidade, que não está em nada, não é uma meta a ser conquistada porque é um estágio interior. Não está fora, jamais estará, mas dentro. Você não tem mais problemas do que as outras pessoas, não se auto vitimize, apenas enxergue como reclama demais, grita demais, sofre além do necessário. É por isso que não consegue ver.

Pare de se pre-ocupar. Suas preocupações não resolverão nada. Pare. Entregue-se a fluxo natural que encaminha todas as coisas , eloquente em significados, sábio em cada desfecho. Com o tempo tudo ficará claro e a paz será seu árbitro, mas, agora é importante que entenda: enquanto andar preocupado estará mais distante de enxergar as soluções. Permanecerá confuso em seus próprios devaneios.

Independente dos cenários, pacificar-se é uma escolha sua, um caminho que pode ser seu.

2 comentários sobre “Pre-ocupações de cada dia

  1. MP

    Sabe, eu vinha pensando nisso, não por mim mas pelos meus filhos, e as famílias que eles formaram, inclusive os netos que tem idade entre 2 e 10 anos,todos sempre correndo sempre apressados, tantas atividades, tantos deveres, tantas obrigações…cujas compensações são levadas pelos bancos, pelo supermercado, pela mídia… são tempos tão difíceis e concorridos igual aos tempos da barbárie, de de Esparta, da idade média, sempre a luta pelo espaço, pela sobrevivência, pela espiritualidade, sempre refém das ideologias, das massas, mas haverá o dia em que aprenderemos a olhar o céu e entendê-lo, então as tuas palavras serão por todos vistas como sábias, e, cada um saberá interpreta-las, e saberá exatamente no que elas tocam e o que despertam na ” limitecidade” do tempo de cada um de nós.

    Um final de semana de muita consciência para cada um de nós, neste pequenino planeta terra, sejamos completos em amor e dedicação e compreensão.

    MP

  2. MP

    ….Como 15.0000 homens que se auto denominam “estado islâmico” fazem 140.000 Sírios fugirem para a Turquia. Como fica nosso estado espiritual numa situação dessa, não seria até uma heresia do “estado humano” ficar indiferente a isso? Como podemos auxiliar, fazendo somente a nossa parte? E o que seria isso? Simplesmente a indignação pessoal ajudaria numa sintonia cósmica para o bem comum?

    Eu estou em paz comigo, mas meu coração esternecido e amedrontado, eu fugiria também, como cento e quarenta mil homens podem lutar contra 60 bilhões de dólares ao dia financiando esse grupo de 15.000 homens insólitos representando mentes insólitas…

    MP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s