O poder do que é belo

Padrão

Sentado aqui em Congonhas esperando a conexão para BH, gente apressada grudados em seus celulares, carrancudos, desconectados até que um grupo de dez ou quinze guardas metropolitanos se reúnem bem no centro do saguão e começam a cantar lindamente musicas de natal. As máscaras caem, o povo se reúne, sorriso, leveza, aplausos, muda o ambiente, muda o clima, mudam as fisionomias. É o poder da música e de tudo o que é belo, quando toca na alma, nos arranca dos casulos e, pelo menos enquanto os guardas cantam, nos lembramos que existe “noite feliz”. Tenho que embarcar agora, mas vou mais leve, mais conectado com o povo aqui em volta que agora sorri e aplaude.

Eu encontro quando descanso – Insight

Padrão

Nossa vida frenética, nossas importâncias, culpas, inseguranças, nosso medo da morte, de nos encarar-mos, de enxergarmos o que nos habita, nos projeta em uma condição anti descanso. É como se tudo o que não proponha esforço, barganha, fórmulas, fosse utópico, desconectado da “realidade”.

Mas qual realidade? Existe alguma realidade absoluta, impermeável, fixada em sistemas previsíveis e imutáveis? Chegamos ao ponto onde a palavra “descanso” virou sinônimo de preguiça, somos escravos do esforço, presos a ele sem notar que, no esforço ininterrupto, não há espaço para reflexão, na mente de quem não para, um algoz promotor de eterna escravidão.

Não sei em que ponto da caminhada você está, mas acho bem provável que esteja mais do que na hora de aprender o que significa parar, descansar e aprender que os maiores segredos da vida não são conhecidos pela via do frenético, nervoso, inquieto esforço, mas está absolutamente disponível à todos que aprenderam a descansar.

Veja esse Insight e, sinceramente, pense no que estou dizendo no vídeo. Pode ser tudo o que você esteja precisando hoje.

Inconforme-se (saia da forma)

Padrão

Você não está conformado demais?
Será que você não se permitiu formar-se em fôrmas que não correspondem ao seu potencial, ao seu dom, a você ?

Talvez você me diga :
“Eu não posso , eu tenho uma família , eu tenho um padrão de vida, eu tenho contas, eu preciso ganhar dinheiro , eu não posso fazer assim.”

Concordo, mas se você for se permitindo aos poucos libertar-se dessa fôrma , no seu olhar , nas suas expressões, na sua reação para com o próximo, na sua percepção de mundo, na sua percepção de vida, aos pouquinhos, você vai se desenformando, desenferrujando, movimentando ,desabrochando ,iluminando, simplesmente despertando.

Então o mundo vai se reorganizando conforme aquilo que antes se instalou em sua interioridade , no seu olhar que se desenformou, que se inconformou .

Não aceite a algema e a aplicação da culpa e das correntes que os “formadores de opinião” tentam colocar naqueles que simplesmente se inconformam.

Não é errado se inconformar, não é errado contestar, não é errado enxergar outro caminho, seja este caminho ligado a via da espiritualidade , a via financeira, econômica, política, pessoal, humana, não é errado!

Se você errar, vai aprender, vai crescer, de modo que não é errado.
Inconforme-se, enxergue o seu potencial, questione até que ponto você tem desenvolvido e dado para vida aquilo que tem de melhor.

Será que não é por isso que você vive um sentimento tão estressante, deprimente, angustiante?
Porque você não está desenvolvendo aquilo pelo qual você nasceu para ser. Como uma vez disse um amigo meu, você não está colocando o seu tijolinho na vida.

Será que não é isso?

Qual é o seu tijolinho na vida?
Será que esse sistema de mentes conformadas, formadas, domesticadas, amedrontadas, não está sufocando a sua possibilidade de simplesmente enxergar?

Pense devagarinho , sem pressa , sem angustia , sem pressão, faça isso hoje durante o dia, a noite, pense em paz, sem culpa, só deixe que essa percepção vá se moldando, ganhando forma, crescendo dentro de você.

Calma, calma…

Se aquiete, se acalme, para de se cobrar, só se enxergue e você vai começar a perceber . Está tudo ai.

Talvez seja hora de você se inconformar.

Isso poderá lhe dar uma nova dimensão de vida em direção a si mesmo , em direção a percepção de Deus que vive em você. Simplesmente pense nisso. Cresçamos juntos.