Encontro em Floripa no próximo sábado, dia 30/11

Padrão

Falta exatamente uma semana para nosso Encontro em FLORIPA. Será o segundo em Santa Catarina, já tem muita gente boa e querida confirmada o que me dá razões para ter certeza que será um encontro muito especial. Quem me lê, gosta do meu trabalho e é de Floripa ou região não deixe de ir nesse que será o penúltimo encontro de 2013. Vou me fixar no tema “aquietar-se no mundo que não cala”, abrir espaço para dúvidas, compartilhamento de experiências e ideias. Será no próximo sábado às 15h e as informações detalhadas sobre local e inscrição apenas pelo e-mail : encontrospelobrasil@gmail.com Tomara que você possa vir !

Em defesa do amor?

Padrão

O amor não se defende. Como seria? não é um argumento, nem uma filosofia, não é um sistema de crenças, um catecismo de qualquer natureza.

Não posso defini-lo. Aliás, amor nem é “amor”. “Amor” é só a palavrinha que usamos para expressar o que a transcende e não se prende em códigos, tampouco em compreensões de qualquer natureza.

Não posso defender o amor. Não posso descrevê-lo e qualquer tentativa nesse sentido seria, no mínimo, reduzi-lo, assim como fazem os compositores, os poetas ou quem se aventura nessa tentativa: Se fizerem com a alma, sem as pretensões de “quem sabe”, talvez consigam expressar um fragmento do amor, mas é até ai.

Resta aos que buscam, desistir das “defesas” e entregar-se ao fluxo natural da vida, a experiência compartilhada com gente, a consciência que se dilata quando respondo as demandas da vida com meu melhor, com humildade, com compaixão, com sabedoria, até chegar o ponto onde, sem descrevê-lo, sem explicá-lo, sem defende-lo, eu constante, perplexo e grato, que estou dissolvendo nele, sem questões, sem argumentos, apenas amor. É o máximo que posso chegar.