Flavio seu B…. Mole !! ( parte 2)

Padrão

..tu é bom de bico, cara.. ..tuas palestras devem estar cheias de madames… ..todas encantadas… ..continue assim… Vais ficar “famosão”… ..são muitos a ganhar dinheiro assim….. ..e chaman isso de trabalho…. ..falam bonito.. ..imbativeis nos argumentos… ..tem sempre a resposta certa.. .irretocáveis… ..parabéns.. ..lúcifer te espera ansiosamente…

Flavio Siqueira
amigo, argumentos imbatíveis, palavras bonitas, teorias, palestras, só afunilam o que é. Tudo o que faço é tentar expressar o que vejo, o que vivo, consciente de que meu melhor é apenas um fragmento, sempre afunilamento de verdades incomensuravelmente maiores do que eu.
Minhas respostas não são sempre certas, tampouco “irretocáveis”, mas, em alguns casos, podem servir de apontamentos.

Tudo o que sai da gente aponta para alguma coisa. No meu caso, a intenção é ajudar as pessoas a se enxergarem, a descobrirem – nunca no que eu digo – mas em si mesmas o que de fato elas são.

Se me permite, minha dica é que olhe para onde suas palavras estão apontando. Elas revelam algo inquieto ai dentro de você, incomodado comigo, com um cara que você nem conhece, com palavras, com meu texto que você tem todo o direito de discordar, mas por que lhe irrita? Pense nisso.

Não sou eu, mas enxergar o que sai da sua energia, pode ser muito útil para que as coisas fiquem mais leves, mais claras, mais pacificadas em seu olhar. Lembre-se, amigo, não é o meu texto, os “bonzinhos de plantão”, ou o mundo injusto a sua volta: é você. Está tudo em você. Se um dia quiser minha ajuda, estou a disposição. Fique bem !

Flavio, seu B…. mole !!!

Padrão

Mensagem recebida via FaceBook:
Isso, Flávio… Só ame… Não diga nada que vá desagradar ninguém… Não diga a verdade… Não se posicione.. Não se indiguine com a mentira.. ..a injustiça.. ..a miséria.. ..diga sim.. ..sorria.. ..apenas seja amável e amoroso… ..e faça de conta que nada existe.. ….que um quinto da humanidade NAO passa fome e não tem onde morar.. ..que as rádios NAO condicionam as mentes das pessoas pelos próprios interesses e lucros.. ..que não temos nada a ver com isso… ..seu B. MOLE… ..ganhando voto sendo o bonzinho de plantão…
Flavio Siqueira
……, sua mensagem só fala sobre você, ela é uma confissão. Ela expressa com eloquência o que você e muita gente pensa que é “amor”: passividade, omissão “bunda molisse”, condicionando o ser que ama com fraqueza, com demagogia, “bonzinho de plantão”.

É por isso que, em nossa cultura, amor virou tema de novela açucarada ou filme romântico. Perdeu sua gravidade, seu senso de urgência, seu verdadeiro poder que está muito distante de, como você disse, “fazer de conta que nada existe”, simplesmente porque, em amor, não me resta escolha a não ser posicionar-me, a não ser a verdade.

É bem provável que você esteja chegando agora e não conheça meu trabalho, caso contrário, saberia a diferença abismal entre amar e ser “bonzinho”, especialmente porque no primeiro caso é preciso coragem para fazer cortes quando necessários, afastar-se, ir no contra fluxo, dizer não, ser duro.
É por amor que me posiciono sobre os males que você descreve, e outros tantos, especialmente por saber que, sem amor, meu discurso perde a lucidez, perde a eficácia, perde a o alvo e vira, a exemplo do seu texto, apenas xingamento.

É o amor que nos mantém o foco, que me força a seguir, ainda que o caminho seja difícil, que transforma a indignação em algo útil, bonito e claro. Só ame sim, amigo: Ame quando se indignar, ame quando achar que tudo está fora do eixo, ame quando todos parecerem passivos de mais e a sensação é que a omissão tomou conta das mentes, ame sem medo, sem dogmas, sem “bunda molisse”, sem ser “bonzinho”, ame sempre e responda as demandas com a energia do amor.

Ame até aprender a diferença entre meninos raivosos e homens que amam. Você vai se surpreender. Que assim seja. Abração pra você !

Antes de decidir

Padrão

Antes de resolver um problema, qualquer problema, qualquer contenda, qualquer mal entendido, qualquer ofensa, qualquer situação difícil, resolva dentro de você. É ai que moram todas as coisas.

O passo seguinte será ver cada coisa ir naturalmente para seu lugar, harmonizando-se, equilibrando-se, encaixando-se conforme a paz que agora será árbitro para todas as escolhas, para cada caminho, para cada decisão.

Isso é tudo

Padrão

Quer ajudar as pessoas? Não precisa escrever livros, gravar vídeos ou ser popular. Não precisa de discurso articulado, frases bonitas, textos complexos, livros profundos, PHD em nada, tudo isso é secundário, tudo superficial.
Para ajudar as pessoas, seja humano. Simplesmente esteja presente nas demandas que aparecerão e responda sempre em amor. Responda em amor no cotidiano, no trânsito, na rua, com colegas, com familiares, o garçom, o porteiro, o motorista do táxi, o chefe. Não pregue nada à ninguém, não tente convencer ninguém de nada, não queira mudar o comportamento de quem quer que seja, não crie estratégias, nem catecismos, doutrinas, dogmas que só fazem mal, não! Apenas, ame. Isso basta. Isso é tudo!