Ainda que alguns dias sejam difíceis

Padrão

A felicidade não é um estágio alienante, um comercial de margarina, uma caixa só de alegrias, bem estar e devaneios. Quem diria, mas, na felicidade há pontuações de tristezas também.

Chega determinado tempo onde aprendemos que felicidade e tristeza não são necessariamente opostos, óleo e água, mas muitas vezes complementares. Um caminho sem absolutamente nenhum tropeço, nenhuma dor, nenhuma relativização, nenhum interromper de planos, cauterizaria nossa sensibilidade de percepção, especialmente porque a esmagadora maioria de nós não vive consciente, mas reage mentalmente a estímulos e impulsos.

Achamos que bem é o que nos afaga e mal o que nos espreme, e quase nunca consideramos os processos inteiros, os salvamentos do ego, a sensibilização do olhar, o desintoxicar dos sentidos que, de outra maneira, continuariam entupidos por nossas “necessidades” de consumo, prazer, autoafirmação cheia de angústia.

Quer realmente ser feliz? Então, antes de tudo, é preciso aprender a caminhar na ambivalência, desconsiderando o conceito publicitário de felicidade, experimentando a vida como uma dádiva, feliz, grato, humilde, solidário, sabendo que tudo coopera para o crescimento, ainda que alguns dias sejam difíceis.-

5 comentários sobre “Ainda que alguns dias sejam difíceis

  1. Bruno

    Acredito que não existe felicidade plena, precisamos abster o mal e, consequentemente o bem, para trilhar o caminho do meio. O que seria esse caminho ? o caminho da imparcialidade, da paz interior e do espírito perfeito, iluminado. Porque onde houver felicidade, a tristeza povoará.

  2. Oi Flávio adoro seus textos, me ajudam demais no meu redescobrir diário! Boa parte das pessoas acredita que precisam do outro para serem felizes, eu tb pensava assim, mas hoje vejo de outra maneira. A felicidade é uma questão de escolha própria, só depende de nós sermos ou não felizes, não podemos jogar essa responsabilidade nos ombros de ninguém. E concordo com vc, quando diz que os dias difíceis tb fazem parte da felicidade, é um conjunto perfeito, se não fossem as dificuldades, dissabores e decepções, com certeza não saberíamos distinguir ‘essa tal felicidade’. Vlw mais um toque de mestre! Namastê!

  3. Yasser Dadá

    Alô…
    Diferentemente da maioria dos comentários que tenho lido, em relação aos teus textos, eu não escrevo bem, por isso o meu comentário é muito menos elaborado e possívelmente não exprima a minha profunda admiração pelo seu trabalho.

    Tenho passado grande parte do meu tempo me deliciando, desfrutando enfim aprendendo com os teus textos, quero acreditar humildimente que estou num processo de mutação, crescimento e fortalecimento, psicológico e intelectual, tudo graças ao teu trabalho.

    Só tenho pena de não ter começado a lhe seguir antes, muito porque sou de Moçambique e por razões alheias a minha vontade só me confrontei com o teu trabalho à bem pouco tempo o que não me impossibilita de dizer que sou um profundo admirador do teu trabalho.

    Um forte abraço
    Yasser Dadá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s