Onde nasce a sabedoria?

Padrão

Sabe quando você sente alguma coisa mas não tem palavras para explicar? Um pressentimento, a sensação de familiaridade contrastando com a falta de palavras. Somos formatados para não prestar atenção em nada que não se qualifique com a opinião de um “especialista” e então desprezamos o sussurrar, a brisa, as sutilezas de intuições que, se devidamente valorizadas, nos levaria para bem mais longe. Veja esse vídeo e reflita um pouco mais.

Intermitências da alma

Padrão

A alma costuma se enfadar de tudo o que é linear, inclusive o que chamamos de felicidade. Primeiro ela se alimenta, depois de sacia e logo em seguida se cansa. Por isso a necessidade das pontuações intermitentes, assimétricas e aparentemente interrompidas. Absoluta linearidade, seja no ambiente que for, tende a adoecer a alma.

Aprendendo com a des-ESPERANÇA ! COMO ACREDITAR NA VIDA?

Padrão

Ás vezes perdemos a esperança. É como se não houvesse argumentos ou qualquer tipo de situação que se sobreponha a fatal constatação de que não há mais razão para esperar, o que eu pensei que fosse acontecer não aconteceu, aquilo que demandou investimento, suor, dedicação, fé, simplesmente foi diluído diante de uma realidade inexorável e, com ela, a des-esperança. Nesse Insight, uma conversa aberta, franca e realista sobre nossa vida no mundo, as contradições que produzem desgaste, as dificuldades que muitas vezes dificultam a esperança em dias melhores e o quanto podemos aprender a esperar com a des-esperança. Independente dos cenários, que nossa conversa de hoje lhe aqueça o coração e, sobretudo, lhe ajude a acreditar que a vida pode ser melhor.