Tsunamis da alma

Padrão

Geralmente as desconstruções – por mais dolorosas que sejam- trazem incríveis oportunidades de renascimento, e, no fim das contas, nos mostra que antes de grandes edificações é preciso limpar o terreno e derrubar todas as velhas estacas que resistem permanecer em pé. (texto aqui do blog)

A dor de existir na era do gelo

Padrão

A vida segue de vento em popa, tudo parece ir muito bem, de repente o imprevisto e com ele a dor, a perplexidade, a tragedia. Ou então aquela sensação de constante inquietude ao enxergar um mundo de contradições, injustiças, deformidades em quase todas as áreas, onde o amor se esfriou e os interesses se avolumam. Como manter a calma e a fé de que as coisas vão melhorar? Como lidar com as dores, inevitáveis dores de existir em um mundo muitas vezes feio. Nem sempre a vida é tão fácil quanto gostaríamos que fosse, então, que razões eu tenho para não acreditar que toda esperança é uma utopia? É sobre isso que falo nesse vídeo. Tenho certeza que lhe fará bem.