Sobre o novo livro

Padrão

Terminei de escrevê-lo ontem e semana que vem inicio os trabalhos de conversa com editores, revisão, planos para como e por onde será lançado. Por isso ainda não posso divulgar detalhes, nem o nome (como muita gente tem me perguntado). Posso adiantar que trata-se de uma especie de ensaio romanceado, uma critica sobre nosso sistema politico e religioso, especialmente aqueles que exploram a fé e sugam, não só a grana, mas a mente e o ânimo das pessoas, descaracterizando-as, transformando-as em massa de manobra, entes da caverna de Platão que confundem sombras e ecos com realidade. O texto é escrito em primeira pessoa, a partir da narrativa de um personagem que conta sua história em dois tempos: quando era um político, governador recém eleito e depois, quando perdeu tudo e virou morador de rua. Mas não se trata apenas de uma crítica. Como tudo o que produzo, o intuito final é mostrar um caminho de superação e auto conhecimento, onde, no fim das contas, aprendemos que amar é a finalidade de todas as experiências.