Um dia a gente aprende que é assim

Padrão

Somos todos seres inacabados. Não há quem fuja disso. Estamos expostos a infinitas possibilidades diárias, a cada hora, cada instante, nos direcionando ao crescimento, ao questionar-se, revisar-se e, mesmo que seja depois de um tropeço, dilatarmos nosso olhar, individuando-nos, cristificando-nos, humanizando-nos. Talvez lhe pareça contraditório, mas não há cristificação sem humanização.

Isso porque não há espiritualidade, tampouco qualquer tipo de evolução, se não assumirmos nossa condição mais básica e essencial que é justamente o fato de que somos humanos e, como tal, cheios de contradições, passíveis de dúvidas, medos, falhas, dualidades, ego, inseguranças e erros. Sim, erramos ! Errar faz parte de nosso processo de crescimento, aceitar que é assim é não brigar com a existência, conscientes de que nossa fraqueza é material de trabalho que nos projeta, tornando-nos seres únicos.

O desafio é, depois de identificar o erro, reconhecê-lo e prosseguir sem olhar para o que ficou, sem culpas nem des-culpas, sem mágoas, sem vinganças, sem cometê-los novamente, como quem de fato aprendeu a lição, emprestando significado a tudo o que vive.

Como seres inacabados, expostos as próprias contradições, caminhamos olhando para o alvo, iluminando-nos pela Graça imerecida, de certo modo imprópria se levarmos em consideração todas as nossas curvas e desvios interiores, nossa arraigada tendência narcisista e auto sabotadora, mas que no fim cooperam para moldarmos nosso caráter e crescermos em experiência e sabedoria.

Sendo assim, aprenda a aquietar-se, reverente diante da complexidade de significados que carregamos dentro de nós, humanos, pequenos, frágeis, contraditórios, mas, quem diria: morada de Deus, portadores de um rio que flui em cada coração, expostos a maravilhosa experiência de estarmos vivos, de sermos únicos; alguém melhor todos os dias.

Cada viagem é única e os processos de vida absolutamente individuais, específicos, cabem apenas no coração daquele que o experimenta e processa o que vive conforme o que tem se tornado. Não há nada no mundo que seja como você, que reuna exatamente os elementos de sua história, a química de sua natureza, suas questões, seu olhar.

Você projeta no mundo aquilo que é, e o mundo que lhe rodeia, reflete o que lhe habita. Enxergue-se, exponha-se, abra as janelas da alma e deixe que o sol ilumine,vista-se de vida e assuma-se humano, sem medo, sem culpa.

Viver é crescer todos os dias, é sofrer e deixar de sofrer, é caminhar a passos largos e depois diminuir o ritmo, é acordar feliz e as vezes dormir com lágrimas, sentir, silenciar, calar-se quando necessário.

É reconhecer nossa própria natureza enquanto aprendemos a amar: a finalidade de toda experiência.

Um dia a gente aprende que é assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s