Apesar dos pesares- Do livro Dez Historias e Algo Mais

Padrão

“Acidentes acontecem, desvios nos caminhos são inevitáveis, mas se retirarmos do nosso olhar o julgamento moral, começaremos a experimentar a sensação de viver em paz. Isso porque a paz não é fruto de uma vida estável, longe das surpresas desagradáveis do dia a dia. A paz é fruto de sua disponibilidade mental em entender que, apesar dos pesares, quem dá significado a cada acontecimento é você.”

Os cenários vão mudar

Padrão
Um dia os cenários vão mudar. As importâncias se tornarão desimportantes e as prioridades se desvanecerão sem que você perceba. Um dia crescemos, amanhã mudamos , e logo vamos embora. Há encontros, reencontros, despedidas. Dias bons onde tudo parece se encaixar, dias estranhos, instáveis, longos demais. Sol e calor, chuva e umidade, amizades que esfriam, relacionamentos terminam, promessas eternas dissolvidas inexplicávelmente. Ganhos encobertos pelas perdas, perdas relativizadas pela experiência, experiência da dor que fortalece, da força que se encontra na fraqueza, na fraqueza que me mostra quem sou. Quem é? Não importa onde estamos hoje, amanhã tudo será diferente e o que vai determinar se é para ou bem o para o mal é apenas o teu olhar. Esse é teu privilégio. A vida não é fixa, renovar-se é essencial. De estações em estações, temos todos os dias a chance de nos construirmos, moldarmos, crescermos, dilatarmos nossa consciência e nos transformarmos como a vida, enxergando em cada movimento um novo degrau, uma grande oportunidade. No fim das contas isso é tudo o que importa.

Dar o que o outro precisa

Padrão

Faça aos outros o que gostaria que fizessem a você. Ja ouviu isso ?

Talvez parte dos nossos erros ao nos relacionarmos estejam aí.

Pais criam filhos do mesmo jeito, depois olham adiante e se perguntam “por que um sai assim e outro totalmente diferente?”.

As pessoas são diferentes e entender suas diferenças é fundamental.

Mudam as percepções, valores e jeito de reagir diante dos conflitos da vida. Mudam gostos, referências, preferências, carências, vontades e sonhos. Se é assim, por que devo fazer ao próximo o que gostaria que fizessem a mim ?

Se pais, maridos, esposas, amigos e colegas percebessem isso, teriamos menos conflitos no dia a dia.

Você conhece a pessoa que ama ? Sabe o que ela(e) gosta de verdade ou tenta molda-la a seu gosto, acreditando que do seu jeito é melhor e ponto final ?

Isso é egoismo.

Compreender as caracteristicas de cada um, sabendo que ser diferente de você não implica necessáriamente em um erro e transferir essa compreensão para o trato, aproxima as pessoas, abaixa as guardas e desarma os ânimos.

Da próxima vez, aos invés de fazer o que gostaria que fizessem a você, procure olhar mais para o outro e saber o que ele precisa.

Aposto que será melhor para todos.