Ainda dá tempo

Padrão

Quando era criança, quem imaginava ser quando estivesse na sua idade?

Será que, exageros a parte, você ao menos se parece com aquela idealização ?

Engraçado como a maioria das pessoas não é aquilo que gostaria de ter sido.

O bancário queria ser bombeiro, o engenheiro ser piloto e o professor achava que se transformaria em ator.

Tendemos a, como diria Martinho da Vila, deixar que a vida nos leve nos esquecendo que, na verdade, podemos ser quem quisermos ser.

Se pudesse mudar as coisas que lhe desagradam, o que mudaria ?

Ao longo da vida tendemos a criar determinados padrões que nos servem como guia para sempre. Isso vai se cristalizando e, de alguma maneira, nos convencendo que, se foi nosso caminho até alí, é porque não existem outras estradas.

É por isso que costumamos repetir padrões nas escolhas, sejam elas sentimentais ou profissionais.

Criamos uma imagem e acreditamos que somos aquilo sem saber que o verdadeiro “eu” poucos conhecem.

Buscamos a aprovação das pessoas, o reconhecimento da sociedade, a admiração dos colegas e não percebemos que enquanto os outros me categorizam, corro o risco de me tornar refém na tentativa da manutenção daquela imagem, por mais distorcida que seja.

Deixamos que qualquer vento nos leve por qualquer caminho sem a menor idéia do que nos transformaremos até chegar ao destino.

Você pode ser quem quiser.

Se tiver coragem de romper laços, quebrar padrões e não precisar da aprovação dos outros, saiba: você pode se transformar em qualquer coisa, afinal de contas, sempre é tempo.

Me lembrei do filme Duets onde um dos personagens surta e ,de comportado corretor, vira um doidão muito mais sorridente e feliz.

Se transformações são inevitáveis que sejam para o bem e naquilo que queremos ser.

Você está feliz com o que é ?

Pense diferente, rompa padrões, veja o que não costuma ver, vá onde nunca foi, leia mais, sorria mais, converse mais, repare mais nas pessoas e na vida, não tenha medo de se arriscar, surpreenda-se, mude o assunto, não tenha medo de ser incompreendido, encare sua humanidade sabendo que sempre será cheio de ambiguidades.  Não tenha medo se ser humano, não se compare com ninguém, se apaixone, perdoe, ame, pergunte, questione, pense, erre, acredite, seja simples e grato sem culpa, sabendo que a vida acontece a medida que se expõe a ela.

Mudar a rota é questão de opção e coragem , afinal de contas, sempre existe um preço.

Você está disposto a isso ? Ainda dá tempo…