A informação e a realidade

Padrão

Não sou de assitir TV.  Prefiro um livro, uma música, um tempo em silêncio.

Aliás, sinto que somos cada vez mais avessos ao silêncio. Vivemos mergulhados nos ruidos. São vozes que saem de todos os cantos, induzindo, vendendo, arregimentando a multidão que cresce em adeptos da pseudo cultura da informação.

Ontem a noite resolvi assistir um pouco de Globo News. Violência no Rio, agressão na Paulista, médico preso por estupro e assim por diante.  Desliguei em poucos minutos pensando nas milhares de pessoas que, sentadas em suas salas, se alimentam desse tipo de informação.

“Mas é a realidade”- argumentam alguns. Sim, em parte. Mas o que geralmente se faz é transformar a “realidade” em pauta, e depois aquilo vira show que vende anuncios em revistas, TVs, rádios, jornais e movimenta um camnhão de dinheiro. Quanto mais show melhor. Quanto mais entretenimento aquilo virar, mais dinheiro trará.

O medo hipnotiza e a sensação de que “devo conhecer a realidade” deixa um monte de gente grudada no sofá, olhos atentos e coração a mil , absorvendo aquela “realidade” da TV.

Realidade é o que você constrói. Nada é mais real do que aquilo que você se propõe a ser.

Quem enche sua mente do mal, fará isso com seu coração. Quem olha para o mal a partir do bem que se instalou no coração, saberá o que fazer. Percebe ?

Mas isso só fica claro no silêncio. Não me refiro necessáriamente ao ambiente externo, mas principalmente aquele que habita as mentes e corações. Aquele que se aquieta consegue ouvir a própria consciencia. Quem não se expõe aos ruidos diarios, aprende a se reconhecer e entende que, ainda que a “realidade” seja dificil, tudo muda quando mudo o olhar.

É uma decisão, um passo, um caminhar de quem não se deixa levar pelo fluxo da “informação” que só entrete e amedronta e, no fim das contas, dificulta o olhar para o que de fato é real e, antes das favelas do Rio, agressões em SP ou o que quer que seja noticia, mora dentro de mim.

Pense nisso.

Anúncios

4 comentários sobre “A informação e a realidade

  1. Mario S. Freire

    Grande Flávio,

    Mais uma vez, você nos presenteia com um momento de reflexão.

    Quando lia seu artigo, me veio a máxima de que “somos o que comemos”. Então, também “nossa realidade é o que vemos”, pois só podemos construir algo com os materiais que dispomos.

    E o que vemos? Qual alimento visual ingerimos para produzir a nossa realidade?

    Dependendo dos óculos que usamos, vemos coisas diferentes ou em tamanhos diferentes, cores diferentes, enfim, nos rodeamos de perspectivas que são produtos da forma de olhar.

    Mas aí, aparece a questão econômica: vender audiência…

    Uma má notícia vende muito mais do que uma notícia de paz. Por que?

    É o instinto de preservação: se algo vai bem, relaxo e posso cuidar de outras coisas.

    Mas se vai mal, há um sinal de que preciso colocar minha atenção ali, pois há perigo.

    Como a mídia poderá balancear a alimentação da nossa realidade? Vendendo muito com notícias sensacionalistas ou educando para sabermos escolher melhor o que comeremos amanhã?

    E com um povo melhor educado, seus interesses (e as vendas) mudariam para notícias menos aterrorizantes.

    Quando vende, foca o curto prazo. Quando educa, foca o longo prazo.

    Que grande responsabilidade tem a mídia, não é mesmo?

    Aquele abraço,

    Mario S. Freire

  2. flaviosiqueira

    Mario obrigado, não só pela visita, mas pelo excelente comentário. É um prazer ter você por aqui. Grande abraço!

  3. Flávio sempre acompanho seus textos e considero você uma pessoa de grande importancia e pensamentos elevados, num ambiente onde é enraizado o medo e a falta de discernimento próprio.
    Concordo com voce que precisamos escutar a nossa voz interior e barrar qualquer informação desnescessária. Muito obrigada por reafirmar q não sou uma idiota por perseverar a minha verdade.

  4. organizadoras

    Ola, menino! Sempre valorizei o silencio e a quietude mental! Cada minuto de introspecção valem muito mais do que colocar a atenção em informações mastigadas que se auto impõem para serem armazenadas na nossa mente! Vc expressou isso muito bem! Concordo com tudo o que falou! Parabéns pela facilidade de se posicionar! Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s