Um grande ato de sensibilidade.

Padrão

 

2766828165_ba3d4752861

 

 

 

 

 

 

 

 

Não sou economista e confesso que essa não é uma de minhas matérias preferidas.

Mas, me diz uma coisa, tem um monte de analistas dizendo que essa redução de um ponto percentual dos juros, superou todas as expectativas.

O fato de ter sido o maior indice em cinco anos, é suficiente para que jornais e políticos comemorem o que alguns chamaram de “um grande ato de sensibilidade do Banco Central”.

Como era de se esperar, com a sensibilidade que lhes é peculiar, os bancos já falam em repassar “parte” dessa redução aos seus clientes.

No Banco do Brasil, por exemplo, fala-se sobre a sensacional queda dos atuais 7,99% para 7,35%.

A Caixa também demonstra grande sensibilidade, a medida em que diminuirá suas taxas de 7,49%, para 7,35%.

No Itaú e Unibanco, a redução será dos atuais 8,95% para incriveis 8,87%.

Enquanto o mundo inteiro reduz juros – bem menores do que o nosso, diga-se de passagem-, aqui comemora-se essa “histórica” redução.

Duro ser leigo, porque a falta de conhecimento me leva a injusta sensação de que, nesse grande ato de sensibilidade, não temos tanto a comemorar.

2 comentários sobre “Um grande ato de sensibilidade.

  1. Flavio,

    O mundo inteiro já vez reduzindo os juros há um bom tempo, entretanto na contra-mão o nosso governo verde-amarelo, sempre aumentando ou mantendo a taxa, finalmente veio a redução hoje .

    Flavio como você sabe sou contador e fiquei abismado e surpreso com o número de homologações que venho fazendo ultimamente e a queda brutal no faturamento das empresas e o que o governo fez até agora ? Liberou mais uns dias para o pagamento de tributos ? Isto não é suficiente, é preciso implantar medidas que verdadeiramente auxilie e reative os empregos.

    Nesta semana mais dois primos perderam seus postos de trabalho, um do banco Panamericano e outro do Itaú e quantos outros ainda irão perder seus postos de trabalho?

    Boa quinta a todos.

  2. Claudio Medeiros

    Flávio, Marcelo e todos…

    “Nunca antes na história deste País”… humpf…
    Esta frase virou praga e veio em substituição a outras célebres como “Brasileiros e brasileiras…”, “Minha gente…” e “Povo de Sucupira…”

    Por ser leigo, de fato, tenho a certeza de que nada temos a comemorar e podemos falar a tarde toda aqui razões pelo qual não há motivos para queima de fogos… É o desemprego (quem acompanha este Blog sabe de minha aventura profissional, frustada pela Crise criada – que nem sei se é de fato…), são as altas taxas de juros (é… o Governo levou 5 meses para aplicar reduções… como será no mês seguinte?), pe a falta de carater dos especuladores, é o medo de quem – a duras penas – conseguiu financiamento para a Casa Própria e corre o risco de amanhã passar pelo mesmo problema que outros mutuários com a Encol (alguém se lembra disso??)

    Pois é, “minha gente”…
    A cada dia que passa tenho a certeza de que “Neste País, no passado ou no presente, no mundo real ou nas telas da TV, nada será diferente até que NÓS, ELEITORES, TOMEMOS VERGONHA CARA, porque, se depender DELES… ah.. eles não tomam vergonha cara, NUNCA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s