Vozes que não ouvimos.

Padrão

41932721_33d7d82965

Que tipo de vozes você ouve ?

Como sua mente processa as informações que chegam de todos os lados ?

Você consegue sentir que nem tudo o que nos dizem se encaixa ?

Às vezes, diante de tantas vozes, é preciso ouvir aquelas que não chegam até nós. São vozes sem espaço, silenciadas por uma estrutura de interesses que tentam moldar pensamentos e adequá-los a propósitos desconhecidos da maioria.

Nem tudo o que você vê, é o que parece.

Nem todas as informações que chegam até você representam o que de fato acontece.

Acreditamos que o mundo é somente o que nos chega aos olhos e ouvidos e, baseados nessas informações, determinamos nossas impressões.

E se as coisas não forem exatamente como você pensa ?

Existem histórias formadas a partir de conexões que a maioria nunca terá acesso e que, no entanto, são fundamentais para que possamos entender de verdade porque o mundo é como é.

Tendemos a interpretar o que nos acomete a partir de um pólo : de um lado os bons, do outro os maus.  Assim é mais fácil nos desviarmos do centro dos problemas.

Melhor para todos, a não ser para quem sofre a consequência dessa polarização que lhes tira a voz e, muitas vezes, o direito a vida.

Você sabe porque pensa como pensa ? Em algum momento já questionou em que baseia suas referências e que tipo de fonte alimenta suas impressões ?

Nunca é fácil repensar valores e são poucos os que se propõe a reavaliar posicionamentos legitimados pela maioria, mas insisto : e se nem tudo o que lhe parece inquestionável for exatamente como parece ?

Isso pode representar caminhar na contra mão, fugir do convencional, romper com determinadas regras e virar alvo de criticas ácidas, mas o que vale mais : viver no conforto cômodo quase unânime da maioria que prefere se entreter ao invés de pensar, ou formar suas referências partindo do conhecimento que é fruto da consciência ?

Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

Abra a mente, desimpeça os olhos e veja além.

Ouça as vozes da maioria silenciada, talvez eles tenham algo a nos ensinar.

Talvez você não tenha tempo para ver esse vídeo agora. Mas, se puder, reserve uma hora e meia do seu tempo e volte aqui para assisti-lo. Vai valer a pena.

Um comentário sobre “Vozes que não ouvimos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s