A plenitude em servir. ( Eu sou a Lenda)

Padrão

iamlegend-18

No filme “Eu sou a Lenda” ( I am the ledgend), Will Smith interpreta o único habitante de Nova York , depois que um terrível vírus dizimou quase toda a humanidade.

Ele anda com seu cachorro em meio as ruas abandonadas e, a medida em que conversa com manequins de loja, luta para não enlouquecer de solidão.

Seu único compromisso diário, parece ser enviar mensagens de rádio na esperança de que alguém receba:    ” Sou um sobrevivente. Estou transmitindo em todas as frequências AM. Estarei no cais do Sul, todos os dias, ao meio dia. Se alguém estiver ouvindo, posso providenciar comida, abrigo e segurança. Se alguém estiver me ouvindo, quem quer que seja, por favor: Você não está sozinho.”

Parece que o supridor só se sente pleno quando provê quem precisa.

Ele é solitário até que que alguém seja provido.

Seja em uma mensagem, em lições que aprendemos ao longo da vida ou do bem que acumulamos, não existe possibilidade de desfrutarmos na plenitude aquilo que nos negamos a compartilhar.

Para mim isso reforça o sentimento de que não se deve guardar dons, sejam eles quais forem.

Acredito que o compartilhamento de dons, não se dá necessariamente em instrumentos instituídos. Eles deveriam existir apenas para facilitar estruturalmente e só.

Contraditoriamente a melhor maneira de nos completarmos é nos esvaziando.

Olhando a vida com percepção, exercitando o que temos de melhor e compartilhando naturalmente a medida em que vivemos conscientes que aquilo que nos parece mais precioso, só serve se for passado adiante.

Ás vezes ouço sinais de rádio por aí.

Mas parece que estão todos muito ocupados para ouvir.

Ao invés de dividir, queremos multiplicar. No mundo da competitividade, ganha quem tira mais do outro e acumula para seu próprio proveito.

Aqui, ideias e ideais só existem se gerarem lucro, ainda que seja o lucro que adoece.

Tem horas que o bem tem cara de mal, e o mal se parece com o bem.

Por isso não retenha nada.

Viva como quem serve e, saiba : se em você existe alguma virtude, ela só será plena se exercitada no outro.

“Se alguém estiver sozinho, por favor, vocês não estão sozinhos”.

Consegue ouvir ?