Sem os limites do tempo.

Padrão

Se você pudesse ver sua vida inteira sem os limites do tempo, talvez entendesse que nada aconteceu por acaso.

Veria que as angústias e medos não precisavam ter te paralisado a medida em que foram criadas por você mesmo.

Olhando para trás, ficaria claro que cada situação, sejam as boas ou ruins, conspiravam em favor da sua construção pessoal, para que deixasse de ser criança e virasse alguém.

O que parecia sem explicação, teria encaixe no que viria lá na frente, e você nem percebeu.

Como um tapete, cheio de alinhavamentos e desvios na parte de baixo justifica o trabalho do outro lado, daria para ver que nada foi por acaso.

Dos desvios mais simples as mudanças mais complicadas, possibilidades de amadurecer.

Vendo a vida sem os limites do tempo, entenderia que foi cuidado, ensinado e amparado em amor, mesmo quando tudo ao redor estava escuro.

Aprenderia a ficar quieto quando ao redor só tem barulho, escutar sua própria voz interior que sussura e não grita, observaria melhor quanta gente apareceu para te ajudar e você desprezou, valorizaria atitudes que pareciam banais, mas estavam lá para fazer toda a diferença, se chocaria ao perceber quantas oportunidades teve.

Se não fossem os limites do tempo, veria sua vida como um todo e, em tudo, veria que nunca esteve sozinho e a porta sempre esteve aberta.

* Veja em videos o video “eu sou”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s