Ziraldo.

Padrão

Assisti agora a pouco, aqui em Porto Alegre, a um bate papo com o Ziraldo.

Esbanjando simpatia e bom humor, o escritor falava sobre a maneira que temos tratado nossas crianças, especialmente na questão da educação.

Ele chamava a atenção sobre o método que impera desde o século dezenove onde o ensino é tratado por imposição.

Além de desconsiderar o tempo de aprendizado de cada um, achamos que provar os alunos é mais eficaz.

No fim das contas, eles não estão alí para aprender com alegria mas para serem provados.

Porque precisamos tirar a alegria de aprender ? O gosto pela leitura, o prazer nas descobertas, o fascinio pelo novo pode sim vir da escola.

Ziraldo também aconselhou aos pais que deixem seus filhos soltos, que a prioridade não seja o “futuro” mas o aqui e o agora, lembrando que nunca viu um “canalha” que tenha sido feliz na infância.

Sobre isso lembrou de quando foi preso pelo Dops e travou o seguinte diálogo com o delegado chefe:

– Não está me reconhecendo ? – perguntou o delegado.

– Sim ! Você era o primeiro da turma, aquele que não podia suar e nos entregava quando roubávamos maçã. Claro que tinha que parar aqui.- respondeu Ziraldo.

Quando perguntado sobre política, sorrindo disse que, sempre que um amigo é eleito ( e dizia torcer pra que o Gabeira ganhe no Rio) mandava um telegrama com o seguinte conselho: “Não faça nada sem antes falar comigo”

Na sabedoria de seus quase 80 anos, falou sobre a felicidade em ter deixado seus filhos experimentarem a vida com alegria e só se arrepende de ter obrigado o filho a fazer um resumo de um livro do Mario Quintana.

Hoje seu filho odeia Mario Quintana.

Foi uma noite agradável onde todos ouvimos com atenção e saimos com a sensação de que valeu a pena.

Em dias como o nosso, como é bom ouvir gente como Ziraldo e aprender um pouco sobre a simplicidade que só tem quem é sabio e eterno maluquinho.

Um comentário sobre “Ziraldo.

  1. OLA!! FLAVIO SIQUEIRA!!
    É um prazer falar com voce ,mesmo que através do seu blog…parabéns pela iniciativa e pela coragem de tamanha mudança!!!
    Muito bom o texto sobre oZiraldo…
    Acho que o caminho é esse,precisamos pensar mais ,refletir, tirar nossas próprias conclusões,pois apesar das normas e regras que nos são impostas ainda nos resta espaço para que possamos fazer a diferença!!
    Muito se fala sobre a violência contra a criança mas não se dão conta que o protecionismo por mais paradoxal que pareça, também é uma forma implícita de vilolência,pois dessa forma se tira o direito da criança ou do adolecente de aprender na prática como funciona a vida dentro e principalmente fora de casa.
    Proteger sim ,sempre!!!mas com cautela para não interferir na formação de um novo ser pensante!!
    UM FORTE ABRAÇO!!!E BOA SORTE!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s