Reflexão segundo o Aurélio.

Padrão

O Marcelo Lisboa mandou pra mim e acho que vale pra todo mundo.

Reflexão segundo o dicionário: Prudência, juízo, Meditação, Atenção aplicada às operações do entendimento, aos fenômenos da consciência e às próprias idéias.

É isso aí !

Dia do rádio !

Padrão

Lembro quando a matéria prima do rádio era a imaginação.

Quando as vozes não tinham rosto e as músicas faziam toda a diferença.

As rádios disputavam lançamentos, valorizavam seus produtos e tinham muita audiência.

Se você quisesse ouvir determinada música, seria capaz de ficar horas e horas na sintonia com a fita cassete engatada no “Play” e “pause”, esperando o momento em que ela iria tocar.

Lembro que as “mais pedidas” eram reais, os caça prêmios eram poucos e as rádios tinham fã clube.

Naquele tempo, uma musica poderia perfeitamente fazer sucesso só tocando nas rádios, sem precisar de Faustão e cia.

Claro que nem tudo era melhor, pelo contrário, a tecnologia chegou para ajudar, dar elementos de trabalho e facilitar o acesso a tudo ,mas, se por um lado ajudou, dividiu o bolo de tal forma que hoje não preciso mais do rádio para ouvir aquela musica.

Os tempos mudaram e o rádio não acompanhou.

Saudosismo, falta de ousadia ou de conhecimento fez com que o veículo virasse terceira, quarta opção de mídia, passando a disputar anunciantes com as lixeiras da Faria Lima.

Em pouco tempo, será possível acessar pela web rádios do mundo inteiro e isso contribuirá para a criação de rádios pessoais, ultra segmentadas, até que as opções sejam infinitas.

É por isso que profissionais do rádio que não se familiarizarem com outras mídias e não perceberem que os tempos mudaram, sofrerão as consequencias de ficarem para trás.

Hoje é dia do rádio.

Em pouco tempo tanta coisa mudou e, como eu disse, em breve mudará mais ainda, no entanto, de um jeito ou de outro o rádio ainda tem o poder de trabalhar com a imaginação e isso me fascina.

Sem imagem você enxerga como quiser e deixa a imaginação correr solta.

Estou no rádio desde os dezesseis anos e, hoje, aos trinta e três, vivi nele tudo o que queria.

Trabalhei nas rádios que quis e fiz de tudo ! Aprendi muito e continuo adorando e trabalhando para esse fascinante veículo mas, agora, de um outro jeito.

Sou um daqueles que tem visto nas novas mídias possibilidades infinitas de comunicação  e ,usar minha experiência no rádio nelas, tem sido muito útil.

Nesse dia do rádio, quero homenagear, não só o veículo, mas os profissionais que com muito esforço e dedicação, lutam para manter a magia no ar.

É dificil saber o que virá pela frente, mas resta a esperança de que, aqueles que aprendem no rádio, sobretudo são versáteis,criativos e sabem se virar em qualquer outra mídia.

Parabéns ao rádio e a todos que gostam dele !

Que sejam tempos de transformação para o bem e crescimento de todos que sabem que aqui nossa principal ferramenta de trabalho é a imaginação; porta de entrada para a mente e os corações.

É tempo de mudar.

Padrão

Quando era criança, quem imaginava ser quando estivesse na sua idade?

Será que, exageros a parte, você ao menos se parece com aquela idealização ?

Engraçado como a maioria das pessoas não é aquilo que gostaria de ter sido.

O bancário queria ser bombeiro, o engenheiro ser piloto e o professor achava que se transformaria em ator.

Tendemos a, como diria Martinho da Vila, deixar que a vida nos leve, nos esquecendo que, na verdade, podemos ser quem quisermos ser.

Se pudesse mudar as coisas que lhe desagradam, o que mudaria ?

Ao longo da vida, tendemos a criar determinados padrões que nos servem como guia para sempre. Isso vai se cristalizando e,de alguma maneira, nos convencendo que, se foi nosso caminho até alí, é porque não existem outras estradas. É por isso que costumamos repetir padrões nas escolhas, sejam elas sentimentais ou profissionais.

Criamos uma imagem e acreditamos que somos aquilo, sem saber que, de fato, o verdadeiro “eu” poucos conhecem.

Buscamos a aprovação das pessoas, o reconhecimento da sociedade, a admiração dos colegas e não percebemos que, a medida em que os outros me categorizam, posso me tornar refém na tentativa da manutenção daquela imagem, por mais distorcida que seja.

Deixamos que qualquer vento nos leve por qualquer caminho, sem ter a menor idéia do que nos transformaremos até chegar ao destino.

Você pode ser quem quiser.

Se tiver coragem de romper laços, quebrar padrões e não precisar da aprovação dos outros, saiba: você pode se transformar em qualquer coisa, afinal de contas; sempre é tempo.

Me lembrei do filme Duets, onde um dos personagens surta e ,de comportado corretor, vira um doidão muito mais sorridente e feliz.

Se transformações são inevitáveis, que sejam para o bem e naquilo que queremos ser.

Você está feliz com o que é ?

Pense diferente, rompa padrões, veja o que não costuma ver, vá onde nunca foi, leia mais, sorria mais, converse mais, repare mais nas pessoas e na vida, não tenha medo de se arriscar, surpreenda-se, mude o assunto, não tenha medo de ser incompreendido, encare sua humanidade sabendo que sempre será cheio de ambiguidades portanto, não tenha medo se ser humano, não se compare com ninguém, se apaixone, perdoe, ame, pergunte, questione, pense, acredite, seja simples e grato sem culpa, sabendo que a vida acontece a medida em que você se expõe a ela.

Mudar a rota é questão de opção e coragem , afinal de contas, sempre existe um preço.

Você está disposto a isso ? Ainda dá tempo…

Só caminhando.

Padrão

Hoje encontrei um primo que veio a Porto Alegre para um congresso de medicina.

Conversamos muito e falamos sobre não podermos contar com nossos méritos para que a vida seja boa.

Tudo bem que eu e você nos esforçamos pra que seja, mas as vezes, a aparente aleatoriedade que acomete uns e outros tende a nos deixar assustados.

Se não existe os ” 7 passos para o sucesso”, cabe a mim simplesmente caminhar, sabendo que o que é pra ser, será.

Tem bons invejando os maus e maus rindo a toa, mas as coisas não são bem assim.

É fora do alcance da visão, onde os sentidos não tem a percepção exata, que , de fato , as coisas acontecem.

Caminhar sem invejar o mal, sabendo que cada um tem sua propria história e é dela que colherá seus frutos que nos mantem simplesmente caminhando.

Não paro para olhar o mau que prospera e não quero estar no lugar de ninguém, pois faço meu próprio caminho.

Cada um dará contas de si mesmo.

Quando a gente percebe que ser “abençoado” é favor imerecido me desneurotizo e ando em paz.

Em um mundo tão conturbado e cheio de contradições, a alma precisa desse descanso que só é possivel quando aprendo que, não por méritos, mas pela capacidade de caminhar, apesar das contradições, é que certamente chegarei lá. Sejá lá onde for….

Hora de dormir….Boa quinta pra você !