Só por hoje.

Padrão

Quero te fazer uma proposta.

Que tal viver como se o tempo não existisse ?

Como se todos os tempos, se limitassem a um dia : o dia chamado hoje.

Esqueça o passado e não se preocupe com o futuro…Hoje você pode se libertar do que deixou de ser, sabendo que o amanhã não existe.

Vivemos condicionados a nossas percepções de tempo e espaço e deixamos que elas nos aprisionem como se a vida fosse divida em três tempos.

Mas , me diga, você já voltou ao passado ou avançou no futuro ?

É no hoje que nossas vidas acontecem porque, de fato, é só isso que existe; então viva o hoje !

Vá a lugares onde nunca foi, converse com quem nunca imaginou, leia o que tiver vontade, pare o que está fazendo por alguns minutos e lembre-se de quem você é .

Seja livre.

A percepção de que é hoje o único dia que existe é libertadora.

Não tema o que não existe, não lamente pelo que ja foi…quem você vai ser hoje ?

Novas escolhas, outras possibilidades, outra vida quando você quer.

É só hoje que tudo pode mudar.

Reinvente-se e mostre ao mundo quem é você.

Perca o medo do julgamento porque o medo se ser julgado é só auto julgamento.

Então, seja tolerante consigo.

Sem preguiça ! Ande com a vida e, nem que seja uma só vez, ouça sua intuição. Geralmente ela é mais confiável que sua lógica.

Esqueça o medo. Ele só serve para nos paralisar, criando monstros que na verdade só existem na imaginação.

Quer ir longe ? Comece com o primeiro passo e lembre-se que os que estão onde você quer chegar, antes passaram por onde você está; então caminhe.

Passo a passo, um por vez a gente chega lá.

Se o tempo não for sua prisão, vá em frente e, ainda hoje, e não receie se olhar de verdade.

Deixe que as pessoas te reconheçam e transforme seu próprio mundo. Esse é o início de toda revolução.

Quando seu mundo muda, transforma a realidade e, no fim das contas, a humanidade sai ganhando , afinal de contas, o mundo ficou mais bonito !

O messias do quarto andar.

Padrão

Semana passada a notícia de que a popularidade do presidente Lula batia novo recorde era manchete nos principais jornais.

Chamava a atenção que, pela primeira vez, a soma dos que consideram o governo Lula ótimo ou bom foi superior aos 50% em todas as regiões e em todas as camadas da sociedade.

No geral, o índice chegou a 64%.

Hoje sai a noticia de que levantamento do Ibope mostra que 70% dos brasileiros estão satisfeitos com a qualidade do ensino no País e outro dado interessante: embora 69% apontem o tema-educação- como um dos principais setores nos quais o governo deveria investir, só 1% considera as propostas de educação dos políticos na hora de votar.

Sobre a popularidade do presidente, costumo ouvir alguns argumentos. O primeiro e mais vazio :” E com o FHC era pior ! ” ,  como se o pior justificasse o ruim. Ou então “Nunca antes na história desse país a economia do país andou tão bem “, esses ignoram, não só a contribuição da economia mundial (abalada agora com a crise da quebra de um banco nos EUA, mas que antes fez com que países muito menores crescessem com taxas muito maiores do que a nossa) além do que foi feito pela economia, inclusive com a contenção da inflação, antes do atual governo.

O fato é que nunca se viu tamanha voracidade por cargos públicos.

Mais do que nunca a máquina está inchada e, ao invés de cortes, o governo anuncia mais impostos,cargos e ministérios estapafurdios.

Desde a tentativa de uma nova CPMF até aumento das taxas atuais, nunca se pagou tantos impostos !

Pra você ter uma idéia, só as taxas públicas ( energia, água, etc…) consomem 26% do orçamento médio do brasileiro contra 7% há 8 anos.

Dizer que os corruptos estão sendo perseguidos nesse governo é, no mínimo , falta de informação de como o governo reage quando alguma investigação em alto escalão começa. Aliados correndo tentando apagar incendios, CPI´s que terminam em nada, corruptos comprovados ( lembra do Delúbio?) que são não punidos como vimos no mensalão, afastamentos misteriosos como a do delegado responsável pelas investigações na operação Satiagraha, e por aí vai….

Diante disso, conversa, muita conversa…

Parece que, mais do que nunca, vale a impressionante capacidade do presidente Lula em comunicar.

Acredito que esse é seu maior mérito.

Quando acusado- assim como os pastores presos- diz que é “perseguição”, quando encurralado, diz que não sabia, quando pressionado para cortar gastos, aumenta impostos e, no fim, tudo dá certo.

Em breve mais uma disputa presidencial.

O assunto terceiro mandato foi para a gaveta mas, se a popularidade do presidente continuar a crescer, não sei quanto ele conseguirá conter a tentação de tentar se manter no cargo.

Não pode? Ele disse que não quer ? A constituição não permite ? A imprensa não deixará ? Diante de tudo o que temos visto, você ainda acredita em algum desses argumentos ?

Quem viver verá.

A questão é que o presidente Lula trabalha muito bem em um nível onde os políticos tem familiaridade : a paixão.

A mulher apaixonada, quando traida, não quer ver. O fiel ludibriado por religiosos, quando se deparam com a verdade, chegam a criar slogans ” espada por fulano !!” e entram na guerra, o torcedor vai defender seu time como se ele fosse o melhor, porque é apaixonado. O seguidor apaixonado não enxerga a realidade porque seus sentidos são movidos pela paixão.

Se roubou, quem não o faz ? argumenta. Se mentiu, quem é perfeito ? pergunta. Se fez mal, ele não tinha alternativas! defendem. E assim, apaixonados, permitem, abraçam e acolhem.

É por isso que, nesses casos, argumentos não funcionam.

Por isso popularidade não é necessariamente sinal de coerência.

Trabalhar nos níveis da necessidade e , de alguma maneira, se colocar como supridores delas, desperta nas pessoas a paixão que , em última análise, dá embasamento para todo tipo de ação, por parte do fruto da paixão.

A tolerância cresce a medida em que os argumentos do apaixonado enfraquece.

Aí as comparações :” Mas antes era pior ! ” ou ” mas quem é perfeito? ” de tal forma que debates nesse nível só geram estress.

O problema é quando  paixão termina e vira decepção.

Ela costuma acontecer em proporções maiores e lidar com isso pode representar, não só quebra na auto estima, como a quebra de confiança nos outros e em si mesmo.

Por isso essa história me preocupa.

Não sei como tudo isso vai terminar mas aqui uma dica: cuide do seu coração, alimente sua alma e procure sempre se informar.

A informação é um excelente antídoto.

No caso do país, se isso vai terminar em terceiro mandato eu não sei mas, em tudo está muito claro o retrato da alma do nosso povo que, de tanto sofrer, ainda espera o messias de terno e gravata que, do quarto andar do planalto, nos redimirá dos nossos pecados e nos trará a eterna felicidade.