Que frio!

Padrão

Hoje, aqui em Porto Alegre, os termômetros de rua registravam 8 graus, mas, dizem, a sensação térmica era bem menos.

Confesso que, como paulistano, não estou acostumado a temperaturas tão baixas.

Comecei a sentir sintomas de gripe, mas to me cuidando para melhorar amanhã.

É preciso, pois a previsão do tempo anuncia que ,no sábado e domingo, a temperatura vai cair e pretendemos ir á Pelotas amanhã, onde costuma ser mais frio e úmido.

Para quem vai poder descansar, ótima oportunidade de ficar com a família e se preparar para mais uma semana.

Se o frio paralisa e dá a sensação de estar dentro de uma geladeira, também obriga as pessoas a ficarem mais próximas, nem que seja com o objetivo de se esquentar.

E isso faz bem.

Com calor ou frio, bom fim de semana para você!

A nova guerra.

Padrão

Muito se fala sobre as guerras.

Acredito que, tirando o Bush e mais alguns, ninguém gosta de ver aquelas imagens horriveis de gente queimada ou morta nos campos de batalha.

Briga-se por tudo e por nada e a humanidade espera pelo dia em que elas deixem de acontecer.

Acredito que, como conhecemos hoje, a guerra é um animal em extinção.

Não que ela vá acabar, mas mudarão os campos de batalhas.

Ao invés de um exécito invadir um país, nossos corações serão invadidos.

Não se jogará bombas nas cidades porque são nossas mentes que serão bombardeadas.

Sem declarações de guerra ! Mas sutilezas, palavras doces e promessas, muitas promessas, serão mais eficientes.

Será o reino das imagens e das aparências.

Evoluimos o bastante para sabermos que, não os países, mas os espíritos são o alvo da conquista.

Você é o alvo.

Nessa guerra, os semblantes são sorridentes e o ambiente confortável e de aparente paz, mas o perigo é que, nela, arranca-se o coração e, no lugar dele, coloca-se o que quiser.

Olhe para o lado e veja que ela já começou.

Tente se livrar a tempo das ansiedades, culpas, medos ou mágoas que hoje te prendem, porque elas servem como algemas que te deixa vulnerável.

Pare de querer mais do que pode carregar, porque o peso, te deixará prostado e fácilmente abatido.

Que a aceitação dos outros deixe de ser seu objetivo, porque só é aceito por todos quem se esvazia e, vazio, será preenchido pelo que quiserem colocar.

Mude o jeito de olhar a vida e as pessoas que te cercam, abrindo mão de ser servido por elas, mas tentando aprender a servir. Quando tornar o outro feliz for sua prioridade, você se realizará e os realizados não são presas fáceis.

A vida tem muito mais do que te oferecem e viver é muito melhor do que ter.

Então seja.

Já que a guerra é invisivel, cuide-se e proteja seu coração. Fazendo assim saberá como guardar,  não só a você, mas aqueles que estão por perto.

O espírito das coisas.

Padrão

Mais do que nunca, vivemos em um tempo onde é fundamental a capacidade de discernir o espírito das coisas.

Seja na política, religião, publicidade, nas nossas relações ou em qualquer lugar, nem sempre aquilo que está por trás das palvras é o que se quer dizer.

Acredito que, assim como nós, as palavras e intenções tem espíritos e este prevalece a quem diz.

Superficialmente é fácil identificar: Alguém que você sabe que não te suporta já te abraçou dizendo “meu queridão” ? Ou aquele que se aproxima nitidamente para se beneficiar de algo que você tem e, para tal, usa e abusa de elogios e doces palavras.

Em tempo de eleição, os políticos estudam meticulosamente o que vão dizer e, geralmente, os “planos de governo” são preparados por marketeiros, depois de estudar o que o povo quer ouvir.

Saber o que os outros querem ouvir e colocar esperança no coração, abre as portas da alma de quem ouve e, com as portas abertas, fica fácil entrar quando ninguém vê.

Só não se abre para esses ,quem sabe que, por trás dos gestos, palavras e atitudes, existe um espirito; o espirito das coisas.

Gente interessada em poder e dinheiro, tem acesso ao que você gosta. Muito mais do que você imagina, tem gente buscando saber quem é você ou a que grupo pertence, só para te conquistar.

Esse tipo de conquista tira a liberdade e te transforma em massa.

Você consegue discernir o espírito das coisas?

Sem virar um chato que desconfia de tudo e de todos, discernimento é a palavra. Saber diferenciar palavras doces que carregam o mal das duras que te fazem bem.

Deus, paz, amigo, segurança, prosperidade, felicidade, família, realização, sucesso, objetivos, crescimento, amor…são só palavras e, como tal, podem ser usadas para qualquer fim.  Entenda e viva o espírito que elas representam e aprenda a discernir o que te empurram, porque, se não for assim, por trás delas pode vir muito mal.

É no nível das sutilezas e dos subconsciente, onde o mal se traveste de bem e o bem, muitas vezes, tem cara de mal onde as coisas acontecem.

O espírito das coisas não está nas palavras ou demonstrações públicas, mas no íntimo de cada coração e motivação.

Quando você consegue discerni-los, não importa mais a embalagem. As fórmulas, estratégias e disfarces perdem o encanto porque simplesmente não combinam com o aquilo que, de fato, se é.

Mais do que ter, procure em tudo o que faz a sinceridade de ser. Cuide de seus olhos, mente e ouvidos se enchendo do que é bom ! Coma e beba o que alimenta sua alma por mais simples que pareça: uma musica, uma paisagem, um passeio, um descanso, um livro, poesia, a companhia de quem se gosta….é você quem sabe.

Quem alimenta sua alma de lixo se sufoca e não consegue mais perceber a sutilezas das coisas.

É por isso que te empurram lixo todos os dias.

Realidade não precisa ser mundo cão. Alegria não precisa ser alienante.

Busque o que é bom e cuide do seu  coração para não deixar que, quando menos você esperar, alguém te leve para o reino das palavras lisongeiras e doces que só querem te conquistar para o domínio de poucos, onde só nos resta virar massa, números e estatística. Até não restar mais nada.

O Tigre e a Neve

Padrão

Ainda sobre comunicação, lembrei de uma cena do filme “O Tigre e a Neve”.

Nela, quando Roberto Begnini explica para as filhas porque escolheu ser poeta, descreve uma situação onde, ainda criança, um pássaro pousou em seu ombro enquanto brincava no jardim.

Ele ficou imóvel fingindo ser uma árvore para não assustar o bichinho até que voasse.

Depois correu até sua mãe animado, gritando, mal contendo a respiração para contar a história.

A mãe responde ” E daí ? Só por causa de um pássaro? ”

Aí a filha dele pergunta : – A vovó era má ou não gostava de pássaros?

A resposta dele é mais ou menos assim: – Sua avó era boa e gostava de pássaros, mas não era ela, era eu. Fui eu quem não soube transmitir a ela exatamente o que eu sentia a medida em que entrei gritando, sem deixar as palavras fluirem.  Foi aí que decidi que, quando crescesse, escolheria uma profissão que me ajudasse a saber usar as palavras e descrever as pessoas exatamente o que eu sinto.

É isso aí.

Quem não se comunica…

Padrão

Aqui em Porto Alegre tem uma candidata a prefeitura que aparece nos programas eleitorais dizendo o seguinte: ” Exigirei de Lula e dos outros governos que congelem os preços e aumentem os salários já”.

Será que ela acredita no que diz ou diz só para chamar atenção?

Não quero comentar sobre a asneira política ou econômica e a inviabilidade de tal pretensão mas me chama atenção como tem gente que não sabe se comunicar !

Existe uma frase de Ogilvy que diz: “comunicação não é o que você diz, é o que os outros entendem”.

Vivemos na era da comunicação, quando se imaginaria há dez anos as possibilidades ( entre elas esse blog que você le) que temos hoje ?

Ainda assim, tem gente que aparece na televisão gritando, cara amarrada e propondo coisas que desde a décadada de 80 sabemos que não dá.

Outro dia, passeando pelo dial, ouvi uma rádio religiosa. Algumas pessoas repetiam com vozes desanimadas e desencontradas uma reza. E isso durou alguns minutos.

Naquela hora pensei : quem será que ouve isso,se cativa ou emociona?

Não que eu ache que deveria ser show ou estar cheia de apelo emocional, mas, se existem milhares de jeitos de dizer a mesma coisa, porque escolher o pior ?

É na mesma medida em que a boa mensagem mal comunicada não vinga, que a má mensagem bem comunicada dá certo.

Por isso a necessidade de que, quem tem algo a dizer, mais do que nunca ,saber como dizer.

Até porque nem todos tem espirito crítico e discernimento para, independente da forma, olhar para o conteúdo.

Para quem ve, ouve ou lê, discernimento ! Para quem comunica, sabedoria.

Espirito crítico é o que estamos precisando, de um lado ou de outro.

Outro espelho.

Padrão

Quem só nos vê passando pela rua ou andando entre as vitrines do shopping, não nos reconhece. Alí somos mais um, parte da multidão.

Na fila do banco, no trânsito ou na sala de embarque do aeroporto, você só faz parte do cenário, um a mais e, portanto, não é você; é só número.

Para os outros, você é personagem daquele cenário: trabalho, trânsito, rua, restaurante…

Mas nada como as estatísticas para nos transformar em números. Sabia que, segundo especialistas em pesquisas, entrevistando 2.500 a 3.000 pessoas, é possivel saber o que o Brasil pensa sobre determinado assunto ?

São amostragens, quantitativas, estatísticas e você se transforma em mais um.

Aprendemos a lidar com a vida de maneira superficial porque não costumamos nos olhar. Assim como os outros fazem em relação a nós, eu e você muitas vezes nos categorizamos de acordo com o ambiente e acreditamos que realmente somos aquilo.

É por isso que, muitas vezes, o grande lider não sabe lidar com a família ou o cara que é reconhecido por todos pelo que faz, não sabe lidar consigo mesmo.  Por mais que cada ambiente exija de nós determinadas posturas, de fato somos o que somos, afinal de contas, sou eu quem devo influenciar o ambiente e não ele a mim.

É bom para os negócios criar categorias e nos colocar nelas e, a medida em que permitimos, fácilmente somos levados pela maré a pensarmos, sentirmos e agirmos todos da mesma maneira.

Quem é você além daquilos que os outros enxergam ?

Além do profissional, o que tem por aí?

Geralmente tendemos a nos deixar levar pelos padrões e aí nos perdemos.

Existe um espelho que fica do lado de dentro.

Nele você é chamado a se enxergar e ver o que os outros não veem.

Olhando para ele podemos nos machucar, surpreender ou magoar os outros. As vezes é preciso romper laços, cessar padrões de comportamento e mudar de atitude, mas isso, só quando você se vê.

Quebrar a casca pode ser dificil e dolorido, mas o que tem embaixo compensa o esforço.

Antes de se preocupar em ser aceito, se aceite e, sendo o que é; te aceitarão.

Muito mais do que um profissional, pai, mãe, filho, irmão, amigo, vizinho, colega, você é um ser único e aceitar isso pode ser assustador.

Pagar o preço pode ser dolorido no começo mas, uma hora ou outra, a gente bate de cara com a verdade e, nesse dia, não há disfarces, argumentos, títulos ou dinheiro , afinal de contas, a vida deve valer mais do que aquilo que eu posso ganhar ou aparentar.

É só questão de tempo.

Tente ficar consigo, aceitar seu silêncio e ser seu amigo, se esforce para entender seus medos, lidar com os traumas e, sobretudo, suas limitações.

Só aceitando sua humanidade aceitará a dos outros e, quando deixar a toga de juíz da humanidade lado, não se sentirá mais julgado e, portanto, livre.

Livre-se dos sobrepesos que você mesmo cria em sua alma e só aí terá paz.

O espelho está aí. Pelo menos por alguns segundos deixe de olhar para os outros. Esqueça a culpa e as cobranças e olhe para dentro. Pode demorar um pouco mas logo verá o espelho e, quando ver, se aquiete e se reconheça.

Nesse dia se cumprimente, dialogue com sua alma e, mesmo que no começo sejá difícil, garanto, será um prazer se conhecer.